Como ser ateu

O ateu é muito cético com a crença dos outros. Já com as dele…

R$66.16 R$82.70

Os ateus falam muito sobre a importância do ceticismo. Mas a verdade é que eles nem são céticos o bastante.

Embora os ateus defendam a importância de uma postura crítica em relação à religião, eles geralmente deixam de adotar a mesma postura em relação a suas próprias crenças. Esse duplo padrão resulta em afirmações grandiosas sobre a certeza de sua incredulidade — que é logicamente inconsistente na melhor das hipóteses e intelectualmente desonesta na pior. Transformando o ceticismo dos ateus em sua própria visão de mundo naturalista, o filósofo Mitch Stokes examina criticamente duas coisas que tais céticos valorizam — “ciência e moralidade” — e revela entre suas crenças mais caras profundas inconsistências que ameaçam desfazer o próprio ateísmo.

“Adversários do cristianismo têm declarado com frequência que a ciência refutou o Deus da Bíblia. Entretanto, cientistas e filósofos da ciência demonstram mais modéstia, exprimindo sérias dúvidas quanto ao uso da ciência para provar qualquer coisa acerca da origem e da natureza fundamental do mundo. Neste livro, Stokes exprime profundo respeito pela ciência e ao mesmo tempo, a exemplo dos melhores cientistas, um ceticismo cauteloso quanto à ciência ser nosso caminho definitivo para a verdade. Também argumenta, não obstante recentes declarações em contrário, que a moralidade não faz sentido sem Deus. O livro trata de alguns assuntos altamente técnicos e em estilo erudito, porém, com habilidade e clareza. Aprendi muita coisa com este livro.” - John M. Frame, Cátedra de Filosofia e Teologia Sistemática do Reformed Theological Seminary, Orlando, Flórida.

“Há anos venho dizendo que os céticos profissionais não são céticos o suficiente, mas seletivos em seu ceticismo, e, caso aplicassem suas habilidades céticas ao seu próprio ceticismo (e à sua visão materialista do mundo, invariavelmente quase sempre acompanhada), veriam seu castelo de cartas ruir por falta de sustentação interna. Neste livro incisivo, Mitch Stokes faz um trabalho brilhante ao fornecer detalhes a respeito dessa acusação ao ceticismo.” - William A. Dembski, membro sênior do Centro de Ciência e Cultura do Discovery Institute.

Mitch Stokes (PhD, Notre Dame) é membro sênior de filosofia do New St. Andrews College em Moscow, Idaho.

J. P. Moreland (PhD, University of Southern California) é um ilustre professor de filosofia na Biola University. É autor, colaborador ou organizador de mais de noventa livros.